quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Emha assina convênio que dará habitação digna a 300 famílias

O diretor-presidente da Emha (Agência Municipal de Habitação), Paulo Matos, assinou ontem um convênio com o Ministério das Cidades, para implementação do residencial Dom Antonio II, que removerá 300 famílias que vivem no entorno do lixão de Campo Grande, em condições insalubres. Os R$ 4,3 milhões obtidos junto ao Governo Federal, através do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), serão emblemáticos por propiciar que a Capital se transforme na primeira cidade brasileira sem concentrações de moradias sub-humanas. Veja mais AQUI.

3 comentários:

Anônimo disse...

eu ganho 600 reais pago 240 de aluguel a prefeitu vive dando casas para quem nao precisa ou ate precisa mas nao quer morar na periferia estimo que 60% das casas sao vendidas meu no e eduardo educavalcant@hotmail.com

Anônimo disse...

e eu sou mirim e ganho um salario minimo e pago 350 de alugal e sei que a mais 49 mil escritos na emha e prefeitura mal faz 200 casa para remover familias da beira do corrego conheço casos de familia que morava na area de comodato a 180 metros do corrego e foi remanejada para outro lado da cidade saido de seu bairro de origem que morrou a 13 anos a em uma casa confortavel foi despejada com favelada. a meu ver essas familias nao precisa de ser removida essas casa poderia ser doadas para familia que paga aluguel

Alberto disse...

sou alberto sebastião alvarenga
tenha escrissão desde 1999 e nunca fui sorteado em ema casa vivo dosalario que recebo do inss de 650, 00 reais e pago aluguel de 150,agua,35,00 luz 25,00 e vejo que muita e beneficiado mas vendo tdo eu que precisso de uma casa e nao sou beneficiado gostaria de saber com o e feito a clacificação