quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Doação de sangue: um ato de solidariedade

Gostaria de chamar a atenção de vocês para um assunto especial: doação de sangue. Talvez por desinteresse ou por desinformação, muitas pessoas deixem de fazer doação de sangue. Esses mitos urbanos de que doar sangue dói, que afina o sangue e ou que fragiliza a saúde do doador são cientificamente infundados. A verdade mais absoluta, entretanto, é que doar sangue é um grande ato de solidariedade, pois salvam-se muitas vidas.

Neste sentido, gostaria de destacar que a Associação José Scaff de Doadores de Sangue está com uma campanha permanente de sensibilização para a doação de sangue. Inclusive, destaco a vocês que a Prefeitura de Campo Grande é uma das parceira da Associação, que realizará uma ação na Praça Júlio Lugo, (Rua 14 de julho, próx. à Igreja São Francisco). A entidade quer instalar no local, nos finais de semana, um posto de orientação e informação sobre a doação.

Como já disse, esta campanha será permanente e tem como fim aumentar o número de doadores na cidade. portanto, no local, haverá informações e distribuição de folhetos educativos para a população. Como nós já sabemos, doar sangue é essencial para salvar vidas. Os únicos requisitos para ser um doador voluntário é estar saudável, sem nenhuma doença crônica ou infecciosa, pesar mais de 50kg e ter entre 18 e 65 anos. Saibam mais informações AQUI.

Um comentário:

PAULA TOASSI disse...

Acredito que a população necessite de um incentivo para fazer doações. Existe um projeto que tramita no Senado Federal, diz que os doadores de sangue, poderão se isentar da taxa para realização de concursos federais, o projeto foi proposto pelo senador Inácio Arruda, em novembro de 2007 o projeto de lei 657/2007. Eu sou doadora de sangue, e acho que isso seria um incentivo para termos cada vez mais doadores, no estado de São Paulo li em uma matéria que já existe este incentivo.